Para ler e viajar: A viagem do elefante

Hoje vou falar de uma viagem um pouco diferente.

“A viagem do elefante”, de José Saramago narra a viagem de um elefante nascido em Goa, levado para Portugal e então oferecido pelo Rei Dom João III e sua esposa, Catarina D’Austria, a Maximiliano II, arquiduque austríaco. A viagem do elefante Salomão de Portugal a Viena é o que acompanhamos no livro, bem como todas as dificuldades enfrentadas pelo animal e por quem o acompanhou por este trajeto inacreditável. Como a viagem com o elefante de Lisboa a Viena é verdadeira e realmente aconteceu, Saramago deixou-se levar pela imaginação a partir disso e criou relações muito interessantes com o ocorrido.

“Somos cada vez mais, os defeitos que temos, não as qualidades”

Inicialmente, Salomão (o elefante), foi levado a Portugal para atender os caprichos de Dom João, que buscava algo notável e grande para chamar a atenção do povo e de seus súditos. Por muito tempo o animal foi uma grande atração da cidade, devido ao seu tamanho, mas depois de um tempo acabou transformando-se em um estorvo. Para livrar-se do problema, Dom João achou conveniente dar o animal como presente de casamento e assim, aproveitou a oportunidade para causar impacto nos austríacos.

Durante a viagem, é possível ver todas as armações religiosas, políticas e burocráticas que fizeram parte e dificultaram o trajeto. “A viagem do elefante” retrata com bom humor e ironia os processos burocráticos que sempre existiram e sempre existirão pelos países mundo afora, assim como as atitudes excêntricas e mania de grandeza da humanidade, que parecem nunca mudar.

“O que nos vale é o bom feitio dos elefantes, especialmente dos oriundos da índia. Pensam eles que é preciso ter muita paciência para aturar os seres humanos, inclusive quando nós os perseguimos e matamos para serrarmos ou arrancarmos os dentes por causa do marfim. Entre os elefantes recordam-se com frequência as famosas palavras pronunciadas por um dos seus profetas, aquelas que dizem, Perdoai-lhes, senhor, porque eles não sabem o que fazem.”

"A viagem do elefante"

Anúncios

5 comentários sobre “Para ler e viajar: A viagem do elefante

  1. Adorei ! Eu tô lendo Ensaio sobre a Cegueira… cara, Saramago é o cara ! Kkkkkkkkkkkk Eu gostei muito dele porque sempre em alguma parte da história tem alguma reflexão que chega a doer kk
    Fora o fato de ele acentuar do jeito que bem entende, isso realmente vale o Nobel…

    Bjs

    Curtir

  2. Obrigada por informar sobre este livro.
    Gosto muito de ler Saramago com estilo inconfundível. Pena não ser querido em seu país.
    Não conhecia este livro. Já li : o homem duplicado, ensaio sobre a cegueira e Caim.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s