Para ler e viajar: Cem dias entre céu e mar

Certamente um dos meus livros favoritos, Cem dias entre céu e mar, de Amyr Klink é um livro que fala de aventura, determinação, paciência, disciplina, vitória e crescimento. Amyr Klink atravessou sozinho o oceano Atlântico a remo, fazendo assim algo que ninguém fez antes por parecer impossível – ainda que continue parecendo nos dias de hoje.

Fazer algo assim não é uma decisão fácil, por isso foi preciso superar o medo e as dificuldades que apareceram para que a viagem fosse possível. Querer e partir. Assim são os dois primeiros capítulos desse livro que conta sem dramas, sem grandes agitações e sem arrependimentos essa aventura única e quase inacreditável.

“Era preciso vencer o medo; e o grande medo, meu maior medo na viagem, eu vencera ali, naquele mesmo instante, em meio à desordem dos elementos e à bagunça daquela situação. Era o medo de nunca partir. Sem dúvida, este foi o maior risco que eu corri: não partir.”

Cem dias entre céu e mar, convivendo com todas as forças da natureza, baleias, peixes, tubarões, ventos, tempestades, ondas gigantes, uma dieta regulada e um prazo máximo para alcançar o seu destino final – o Brasil – antes que os seus recursos terminassem.

Amyr saiu de um porto da Namíbia em direção a Salvador consciente de todos os perigos que encontraria no caminho, mas não desistiu em nenhum momento e provou que paciência, determinação e disciplina são capazes de cruzar um oceano com a força do próprio braço. Sem vela.

“Senti que estava cumprindo uma obra de paciência e disciplina. E percebi como é simples conseguir isso: nada de sacrifícios extremos ou esforços impossíveis. Nada de grandes sofrimentos. Ao contrário, bastava apenas o simples, minúsculo e indolor esforço de decidir. E ir em frente. Então, tudo se tornava mais fácil. Os problemas encontravam solução.”

Cozinhar a comida todo dia, organizar o material necessário para a navegação, estender a roupa molhada, criar uma rotina para remar e assim alcançar o seu objetivo. Enquanto muitos de nós temos dificuldades de realizar as pequenas coisas na nossa vida – e quem dirá as coisas grandes – Amyr mostra que para que um grande projeto seja realizado com sucesso, o mais importante é fazer um bom planejamento e que as pequenas atividades sejam feitas. Passo a passo, guiados por uma vontade e em direção a um único objetivo: o de chegar.

“Descobri como é bom chegar quando se tem paciência. E para se chegar, onde quer que seja, aprendi que não é preciso dominar a força, mas a razão. É preciso, antes de mais nada, querer. “

Anúncios

12 comentários sobre “Para ler e viajar: Cem dias entre céu e mar

      1. Isadora, faltam 25 páginas para eu acabar de ler, e estou morrendo de dó rs Não quero que acabe!
        Fiquei muito emocionada em váááárias partes; em outras chorei mesmo, sem vergonha. É uma lição de vida, uma lição de perseverança. Ele já se tornou ídolo!
        Beijos

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s