Guest post – Daniela Kanno

    Uma das coisas que mais gosto de fazer ao viajar é ler. Tem um balanço contínuo do ônibus, quase que nos convidando a ninar – ou entrar na história do livro. Tanto que quando o ônibus para em algum ponto, minha leitura também é interrompida.
    A outra coisa de que adoro fazer, quando bate aquela ressaca literária, ou por uma indisposição em ler dentro do ônibus (porque isso acontece, infelizmente), é ouvir conversa alheia. Quem diz que não faz isso, está mentindo, hein?!
    Já ouvi e vi de tudo em minhas viagens. Ah, e deixo claro que não são nem viagens longas. Geralmente são de 30 km, quando vou para o trabalho. Se já ouço de tudo nessas viagens curtas, imaginem o que as pessoas que viajam para locais longínquos escutam.
    Das coisas que já vi, muitas me encantaram. As que me entristeceram prefiro não me lembrar. É bom deixar registradas somente as boas sensações. E engraçado que em sua grande maioria, estas situações envolvem boas ações. Pequenas boas ações, gentilezas que muitas vezes nos passam despercebidas. Dar lugar ao próximo, ou ver que a pessoa deixou cair uma nota de dois reais e avisá-la. Perceber que um casal de namorados sentou em bancos separados e ceder o lugar. Pequenos gestos, que acredito serem necessários para o andamento do mundo.
    Mais uma das vantagens em viajar de ônibus: fazer amizades. Com passageiros ou motoristas, com cobradores ou pessoas que ficam para o próximo horário. São conversas incompletas, que parecem aqueles livros de John Boyne: você não sabe nada da vida da pessoa (ou do personagem). Você é jogado ali e tem de lidar com o outro. Escuta suas histórias, suas mágoas, suas alegrias. Pode dar um palpite ou esperar o desabafo. No final, a pessoa ou você vai embora e cada um segue sua vida. Acho isso encantador. O mistério sempre nos deixa com um gostinho de quero mais.

    Ah, as viagens, queridas viagens! Porções de uma hora e meia que enchem meus dias de contentamento. Sem elas, meus dias estariam menores e com menos histórias para contar.


Sobre a Daniela: Daniela Kanno Vieira é nascida em Guaratinguetá, interior de São Paulo. Formada em Biblioteconomia (na instituição de ensino Faculdades Integradas Teresa d’Ávila, de Lorena – SP), exerce a profissão há quatro anos. Sempre escreveu contos, crônicas e histórias infantis. Já publicou pela Casa do Novo Autor um conto de sua autoria no livro Grandes Escritores do Interior de São Paulo, em 2010, e pela Giz Editorial, um conto na Antologia Poética, Ano 3, organizado pelo autor Valdeck Almeida de Jesus (em 2008). Em 2014 lançou seu primeiro livro, “Causos de ônibus e outros acontecimentos”, de forma independente, pelo Clube de Autores.

Anúncios

6 comentários sobre “Guest post – Daniela Kanno

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s