Dicas de slow travel

Há alguns dias eu escrevi aqui sobre o que é slow travel, essa tendência já bastante conhecida, porém pouco praticada, que faz com que as nossas viagens sejam mais proveitosas, com menos stress e menos correria. Como se fosse uma forma mais delicada de viajar, onde procuramos observar mais e viver mais experiências em um único lugar do que em muitos lugares. Já que esse assunto é interessante para muita gente, aqui vão algumas dicas essenciais na hora de colocar o slow travel em prática.

  1. Escolha apenas um lugar (ou poucos lugares)
    Uma das características do slow travel é passar mais tempo num mesmo lugar para poder conhecê-lo bem, entrar em contato com as pessoas do local, aprender sobre a cultura e ter tempo para fazer tudo o que gostaria, tranquilamente. Se você não dispõe de muito tempo para viajar, o ideal seria focar em apenas um lugar e assim ter um experiência mais proveitosa.
  2. Leia bastante antes de ir…
    mas leia livros, não guias de viagem. Há inúmeros livros escritos tendo cidades reais como local para a história. Ou muitos autores que nasceram em algum lugar que acabou marcando sua trajetória. Busque ler livros que sejam assim, que contem mais sobre o lugar visitado do que apenas uma lista de pontos turísticos para visitar. É uma maneira de saber mais sobre o local antes da viagem e de criar uma identificação maior com ele (já escrevi um pouco sobre isso aqui).
  3. Passe mais tempo (se possível)
    Encontrar tempo pode ser uma tarefa difícil, mas quanto mais tempo passamos em um determinado lugar, mais chances temos de entender a cultura e aprender mais. Caso não seja possível passar mais tempo em um lugar durante a viagem, a solução é aproveitar o tempo disponível da melhor maneira possível e focar naquilo que realmente queremos fazer.
  4. Caminhe bastante
    Caminhar (quando for possível) é a maneira perfeita de conhecer as cidades e os lugares por onde vamos. Caminhando vamos no nosso próprio ritmo, paramos onde queremos, escolhemos os caminhos por onde ir.  Quando os trajetos forem mais longos, a bicicleta também é uma alternativa.
  5. Procure viajar entre os lugares de trem, ônibus ou barco sempre que possível
    Entre uma cidade e outra ou entre um país e outro, viajar de trem, ônibus ou barco é muito vantajoso. Demora mais e exige mais tempo durante a viagem, mas também possibilita apreciar as paisagens pelo caminho, conhecer mais o país ou região, descobrir novos lugares, fazer amizades, descansar pelo trajeto.

    Praha hlavní nádraží, a principal estação de trem de Praga
    Praha hlavní nádraží, a principal estação de trem de Praga
  6. Aprenda algumas frases e expressões do idioma local
    Aprender algumas frases, expressões e palavras do idioma local é importante: não só ajuda na interação com as pessoas do local, mas também pode ser útil em várias situações, sem falar em emergências… O básico serve, facilita muitas coisas e faz até com que a gente aprenda um pouco mais da cultura local através do idioma falado.
  7. Dedique sempre um tempo para não fazer nada – ou fazer poucas coisas
    Um fato: não precisamos voltar da viagem mais cansados do que antes de ir. Ficar sem fazer nada é importante e eu firia até que essencial. Não exagerar na quantidade de atividades pode impactar a experiência final da viagem. Não há razões para ficar correndo de um lugar para o outro. Viajar não é competição, não precisamos ter pressa. Menos é mais (já escrevi um pouco sobre isso aqui).
Anúncios

Um comentário sobre “Dicas de slow travel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s