Bravas Viajantes: histórias de sete mulheres se aventurando sozinhas por sete cantos do mundo

Este ano tive o prazer de ler o livro Bravas Viajantes – Histórias de sete mulheres se aventurando sozinhas por sete cantos do mundo, da editora O Viajante. O livro é maravilhoso e reúne sete relatos de viagens de sete mulheres brasileiras, que viajaram sozinhas por diferentes partes do mundo e se juntaram para contar seus relatos neste livro.

Cada uma das viajantes se aventurou por lugares que ainda eram desconhecidos por elas, o que trouxe ainda mais emoção e surpresa em cada viagem relatada por elas.

Samantha Chuva viajou pela Chapada Diamantina, no estado brasileiro da Bahia, e se aventurou durante alguns dias pela natureza, fazendo caminhadas e trilhas, conhecendo cachoeiras, paisagens inesquecíveis e pessoas novas. A viagem também foi uma maneira para descobrir mais sobre o seu próprio corpo e sobre si mesma, como numa jornada intensa de descobrimento pessoal.

Gabriella Morena fez uma viagem solo pelo Sudeste Asiático. Foi a viagem perfeita para descobrir novas culturas, observar outras maneiras de vida e conviver com outras mulheres de diferentes países e culturas, o que lhe proporcionou diversos encontros inspiradores.

Gabi Raposo fez uma viagem à Argentina e seguiu sozinha até a Patagônia de ônibus, enfrentando seus medos e inseguranças por estar sozinha em uma viagem tão longa e a um lugar desconhecido até então. A experiência foi engrandecedora e inesquecível, tanto pelas paisagens como para o crescimento pessoal da viajante.

Louise Palma conta sobre o período que foi estudar na Espanha e das viagens que fez pela Alemanha para assistir aos shows dos seus artistas favoritos. A aventura inclui viajar de carona e dormir na casa de estranhos, tudo para realizar o seu sonho.

Danieli Haloten viajou várias vezes sozinha a Nova York para treinar e buscar o seu cão-guia e relata com muitos detalhes importantes como é fazer uma viagem sendo deficiente visual, através das suas vivências positivas, dificuldades enfrentadas pelo caminho e a sua maneira de viajar. As experiências que esta viajante conta se passam dentro do centro de treinamento do cão-guia e também na cidade de Nova York, como uma turista acompanhada do seu cão.

Priscilla Cassioli de Moraes conta a experiência de ter realizado o seu sonho de fazer um intercâmbio na Austrália e conta sobre os trabalhos que teve por lá para se manter e viajar pelo país. A viajante mostra que realizar um sonho nem sempre é fácil, mas com esforço, trabalho e determinação, os nossos sonhos são possíveis.

Tamy Rosele Penz embarcou numa aventura por diversos países na África , viajando sozinha e acomoanhada. Ela viveu experiências inesquecíveis em cada um dos países que visitou, conhecendo regiões e culturas ainda pouco conhecidas pela maioria das viajantes e conta um relato inspirados de tudo o que passou por lá.

Acredito que a maior mensagem que esse livro passou foi ter mostrado e relatado diversos momentos de superação dos momentos difíceis, falado do poder e da importância da união feminina e do autoconhecimento. Os relatos são cheios de detalhes e emoções, daqueles que nos fazem viajar junto em cada experiência contada. São relatos inspiradores, cheios de coragem, aprendizados, superação de limites e dos medos. Um bom e certeiro exemplo de tudo o que as viagens podem fazer por nós.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s