Um passeio pelo Grand Bazaar

Primeiro, você entra já impressionado com o que está por vir. Em seguida, um vendedor muito simpático aparece e lhe convida para entrar na sua loja. Educadamente, você recusa e sorri. Não, obrigada. Não quero comprar tapetes. Tudo bem, ele parece não se importar. Então lhe convida para pelo menos tomar um chá. E lá vem uma bandeja de prata com copinhos de vidro e chá turco. Vocês tomam chá, conversam, falam de Istambul, da Turquia e até de tapetes. Gostou desse aqui? É bonito, mas muito grande. Ah, mas não tem problema, nós enrolamos bem e colocamos num pacote pequeno, pode até levar no avião. Não quer porque está caro? Não se preocupe, você é meu amigo. Posso fazer um preço especial. No fim, pode ser até que você compre o tapete (ou as mantas, ou lustres, ou peças de ouro), acho que tudo depende da sua capacidade de recusar ou acabar cedendo. E do seu bolso, é claro.

O caos e as cores do Grand Bazaar de Istambul são um prato cheio para os olhos e para todos os sentidos desde o ano 1461 quando foi construído. Hoje em dia, ainda é o maior mercado coberto do mundo e está localizado no centro histórico da cidade. Pelas 18 entradas, 4000 lojas, 65 ruas e com aproximadamente 20.000 vendedores, eu tenho certeza que se você conseguir sair de lá sem comprar nada, vai sair com pelo menos muitas histórias pra contar, e com a lembrança de muitas cores e cheiros misturados numa combinação que eu imagino que só é possível na Turquia.

 

O que está em oferta?

Produtos de decoração, peças em ouro e prata, souvenirs da Turquia, tapetes, roupas, produtos tradicionais, tapetes, chás, especiarias, doces turcos, artigos para a casa. O Grand Bazaar oferece quase tudo o que se pode imaginar, com exceção de produtos frescos, como comida – que pode ser encontrada em outro bazar. Nas partes mais turísticas, a maioria das lojas foca nesta clientela e por isso é mais comum encontrar produtos de decoração e souvenirs, mas conforme se vai andando, outros setores aparecem. Uma dica para quem for comprar ouro (ou artigos mais valiosos), é prestar atenção na autenticidade dos produtos.

Prepare-se para negociar os preços. Sim, este é o comportamento esperado e por isso é normal que o “primeiro preço” seja mais alto do que você imaginou. Com um bom poder de negociação, você vai conseguir comprar pelo preço desejado, ou quase.

Onde ficar em Istambul:

Istambul é uma cidade enorme e oferece milhares de opções de estadias, tanto do lado Europeu como do lado Asiático. Por isso, é sempre bom ver qual lado convém mais para o que você deseja conhecer, ou dividir a estadia entre os dois lados. Eu me hospedei no Historial Hotel, que fica no lado Europeu e super perto do Grand Bazaar e de todo o centro histórico de Istambul. Além do mais, fica numa rua ótima, bem movimentada e cheia de restaurantes. O quarto era bem novo, confortável e a diária incluía o café da manhã, tipicamente turco (e delicioso). Para reservar, clique aqui. Para ver todas as opções em Istambul, clique aqui.

Anúncios

5 comentários sobre “Um passeio pelo Grand Bazaar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s