O país dos sorrisos

Existem certos aspectos no Camboja que ficam para sempre marcados na memória de quem passa por lá. Ou pelo menos é assim que eu gostaria de pensar. Como se não fosse o bastante estar habitado por pessoas com o coração mais puro que eu já encontrei por aí e por uma simplicidade que de tão bonita chega a ser comovente; eu descobri também que o Camboja é o país dos sorrisos. Talvez fosse exagero afirmar isso depois de estar lá por apenas algumas horas, mas não ter mudado de opinião depois de vários dias só confirma que eu não me equivoquei na minha primeira impressão do país.

***

Eu comecei por Siem Reap, como não poderia ter sido diferente e recebi sorrisos das pessoas que passaram por mim na rua, das moças que vendiam insetos com pimenta na feira, das crianças que pediam para serem fotografadas, do homem que conduzia o tuk-tuk. Andando pelos templos de Angkor Wat, eu recebi sorrisos da senhora budista que meditava entre as ruínas e balançava a cabeça na minha direção, me convidando para entrar e acender um incenso ao Buda. A sensação de paz que se pode sentir entre as ruínas é surreal e enquanto eu passava os dedos pelas paredes e observava os detalhes, ficava imaginando como foi que esse lugar chegou a ser o que é aqui e agora. Mágico.

Figuras Khmer

As paredes estão escurecendo com o tempo. Os templos possuem uma estrutura simétrica e ampla. Você olha por um lado e parece que ele não tem fim. Você caminha por ele para descobrir se não tem fim mesmo e chegando lá no fundo, tudo muda e é como chegar a um lugar novo. As possibilidades são infinitas. O que um dia foi um grande império repleto de precisão nos detalhes, espiritualidade, meditação, poder e misticismo; hoje é um lugar turístico com um grande valor histórico e cultural – pelo menos para quem enxerga além dos guias de pontos turísticos. O tamanho das ruínas encanta até aqueles que não sabem muito bem como foram parar por lá. Apesar disso, acredito que o que impressiona de verdade não é a grandiosidade dos seus monumentos, mas a bondade e os sorrisos de quem vive por lá.

Templos em Angkor Wat

Buda

Anúncios

4 comentários sobre “O país dos sorrisos

  1. Acho que uma das coisas mais incríveis hoje em dia são as diferenças entre locais. Temos polos de altíssima tecnologia que parecem ter saído de um conto de ficção científica, e, ao mesmo tempo, temos lugares onde o tempo parece ter desacelerado, as coisas ainda correm de uma maneira diferente. Acho que esse choque de realidade pode mesmo ser uma experiência poderosa.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s